Necessidade ou desejo?


Na minha época de estagiário, há muitos anos, o sonho de consumo de qualquer jovem da minha idade era ter um par de tênis, não um qualquer, mas um que chamasse a atenção, de marca. O meu sonho era um computador, mas isto é outra história… Hoje em dia mudou o objeto de desejo, subiu do pé para a mão: o celular! Seria isso apenas a transformação da sociedade com a evolução da tecnologia?
A cada dia (o meu e-mail está de prova) somos bombardeados com produtos inovadores ou simplesmente na moda, que a publicidade ajuda a vender. Mas eu sempre me pergunto: se o produto fosse tão bom e indispensável, precisaria de tanta propaganda? E te faço a seguinte pergunta: será que precisamos sempre do último modelo anunciado?
Estas reflexões não são para ficarmos deprimidos por consumir sem limites num planeta com dimensões finitas e recursos esgotáveis (esta também é outra história). O meu objetivo é lembrar que os nossos recursos financeiros também são excassos, tamanha é a oferta de produtos à disposição: carros, tvs ou celulares, só para citar alguns dos mais divulgados atualmente. No fundo todos: as montadoras de automóveis, os fabricantes de eletrônicos e os varejistas em geral disputam entre si a destinação do dinheiro que está no seu bolso para elas. Ou melhor, com o crédito, parte da sua renda é destinadas para estas empresas em parcelas, junto com os juros (bancos, não esqueci de vocês).
O que importa nesta história toda é: você consumidor e dono do seu dinheiro (para quem não tem dívidas) o que está fazendo? Você escolhe o que comprar, analisa o custo x benefício? Você pesquisa onde está mais barato e tem as melhores referências para o caso de algum problema na compra? Você procura pagar à vista com desconto (lembra da taxa de juros)? Você vende ou doa o que já não te serve ou está parado? Ou fica mofando ou vai simplesmente para o lixo (sabe se lá aonde vai parar)?
Saber como e no que será trocado o nosso dinheiro é tão ou mais importante do que ganhá-lo ou fazê-lo render. E não se esqueça: a verdadeira satisfação da compra está no que você usufrui dela e não na aquisição do produto ou serviço, pois esta é passageira, seja no celular, TV ou carro, até porque mês que vem pode estar sendo lançado um novo modelo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: